A - Minhas Postagens

Desgoverno Tucano: R$ 2 milhões roubados da Receita Estadual pagaram a reeleição de Beto Richa O auditor da Receita estadual, Luiz Antônio de Souza, preso em Londrina, afirmou que a campanha de reeleição do governador Beto Richa, do PSDB, recebeu parte da propina de dinheiro desviada dos cofres públicos do Paraná. O auditor fez esta declaração em depoimento ao Ministério Público. Segundo ele, cerca de R$ 2 milhões foram repassados à campanha de Richa. Beto Richa, governador do Paraná pelo PSDB, que enfrenta uma crise econômica ímpar, além das greves dos servidores, não se pronunciou a respeito. O PSDB do Paraná, por seu turno, divulgou nota negando as acusações. Richa avisou que questões de campanha deveriam ser tratadas com o partido. E o partido, em nota, disse que a arrecadação para a campanha foi executada pelo comitê financeiro da sigla “dentro da legalidade e aprovadas integralmente pela Justiça Eleitoral”. O auditor está em acordo de delação premiada com o Ministério Público, e comprometeu-se a dizer o que sabe em troca de uma pena menor. Ele também é acusado pelo MP de exploração sexual de menores e foi preso em um motel com uma menina de 15 anos, em janeiro. Souza admitiu a prática do crime. Souza e mais 14 auditores e funcionários públicos são acusados de cobrança de propina de empresários e, em troca, promover redução ou anulação de dívidas tributárias das empresas. O auditor afirmou que o esquema era comandado pelo inspetor-geral de fiscalização da Receita, Márcio Albuquerque de Lima, que também está preso. De acordo com Souza, Lima agiria em nome de Luiz Abi Antoun, que se apresenta como primo de Richa e também já havia sido preso em outro caso, sob suspeita de fraude em licitação do governo estadual. Antoun responde as acusações em liberdade. O teor do depoimento de Souza foi revelado por seu advogado Eduardo Duarte Ferreira. O advogado afirmou que seu cliente contou aos promotores que, em fevereiro de 2014, foi convocado para uma reunião com Lima e afirmou que nela ficou estabelecido que o grupo deveria contribuir com R$ 2 milhões para a campanha de Richa à reeleição. De acordo com o relato, neste encontro Lima teria dito que estaria cumprindo uma determinação de Antoun. Ele disse ainda que Souza confirmou que o grupo de auditores estava em ação, achacando empresas devedores do fisco estadual, há pelo menos 10 anos. http://ift.tt/1IIEmXB

Anúncios

Dê sua opinião:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s