A - Minhas Postagens

Aconteceu o óbvio: a PEC do Orçamento Impositivo aumentou a corrupção por meio das emendas parlamentares Aprovada em março, a PEC do Orçamento Impositivo, contou com apoio da imprensa e dos setores conservadores do Congresso Nacional. Celebrada pela mídia como “mais uma derrota do governo Dilma”, o Orçamento Impositivo obriga o governo a pagar as emendas individuais que os congressistas enfiam dentro do Orçamento da União. Cada um dos 513 deputados e 81 senadores poderá apresentar até R$ 13,8 milhões em emendas por ano, o equivalente a 1,2% da receita corrente líquida da União. A emenda parlamentar é a antessala da corrupção. Ali começam os primeiros negócios com as empreiteiras, com a prefeitura que será beneficiada, ali o deputado já é acompanhado de alguma empresa para que se aproprie melhor dos dados para facilitar a vitória na licitação. Isso se transforma num clientelismo vergonhoso e numa das piores formas de gastar o dinheiro público de uma maneira completamente picotada, pulverizada, sem nenhuma relação com um planejamento, com uma avaliação das necessidades regionais, estaduais ou dentro de um plano, de uma avaliação de prioridades que o próprio governo venha a estabelecer. Em março, noticiamos que a aprovação da PEC aumentaria a corrupção(¹) e, segundo matéria da Rede Brasil Atual, estávamos certos: http://ift.tt/1eKd0Ww (1) http://ift.tt/1eVDQuX

Anúncios

Um comentário sobre “Aconteceu o óbvio: a PEC do Orçamento Impositivo aumentou a corrupção por meio das emendas parlamentares Aprovada em março, a PEC do Orçamento Impositivo, contou com apoio da imprensa e dos setores conservadores do Congresso Nacional. Celebrada pela mídia como “mais uma derrota do governo Dilma”, o Orçamento Impositivo obriga o governo a pagar as emendas individuais que os congressistas enfiam dentro do Orçamento da União. Cada um dos 513 deputados e 81 senadores poderá apresentar até R$ 13,8 milhões em emendas por ano, o equivalente a 1,2% da receita corrente líquida da União. A emenda parlamentar é a antessala da corrupção. Ali começam os primeiros negócios com as empreiteiras, com a prefeitura que será beneficiada, ali o deputado já é acompanhado de alguma empresa para que se aproprie melhor dos dados para facilitar a vitória na licitação. Isso se transforma num clientelismo vergonhoso e numa das piores formas de gastar o dinheiro público de uma maneira completamente picotada, pulverizada, sem nenhuma relação com um planejamento, com uma avaliação das necessidades regionais, estaduais ou dentro de um plano, de uma avaliação de prioridades que o próprio governo venha a estabelecer. Em março, noticiamos que a aprovação da PEC aumentaria a corrupção(¹) e, segundo matéria da Rede Brasil Atual, estávamos certos: http://ift.tt/1eKd0Ww (1) http://ift.tt/1eVDQuX

Dê sua opinião:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s