A - Minhas Postagens

Agredir a esposa em nome da religião pode? É claro que não, mas para o MP sim. E ainda o transformaram em vítima Acusado de agredir a mulher, procurador não é exonerado do Ministério Público Jornal GGN – Em sessãoi extraordinária, o Conselho Superior do Ministério Público Federal decidiu que não há motivos para a exoneração do procurador da República Douglas Kirchner, acusado de agredir a mulher física e psicologicamente por ela querer se separar. Kirchner investiga o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em caso de tráfico de influência relacionado ao BNDES. A acusação contra o procurador diz que ele consentiu e participou de castigos praticados contra Tamires Souza Alexandre, quando os dois eram membros de uma igreja em Porto Velho (RO). Relatora do caso, a conselheira Ela Wiecko votou pelo afastamento do procurador, apontando “frágil estabilidade psicólogica”. Já o conselheiro Carlos Frederico afirma que Kirchner foi transformado em vilão, alegando que ele foi vítima de lavagem cerebral. Leia mais abaixo:

Anúncios

Dê sua opinião:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s